WhatsApp Image 2022-03-07 at 09.47.09.jpeg

O Encontro Parental presencial finalmente está de volta,
dia 14/05 em São Paulo.

A educação respeitosa e a maternidade real.

Dia 14/05, das 14:00hs às 19:00hs
No hotel Mercure Bela Vista em São Paulo presencial ou 
acesse a transmissão online !


Como sempre, crianças e bebês são bem-vindos em nossos eventos !

Aproveite o lote especial de lançamento e garanta sua vaga com valor promocional !

R$ 197,00 +
(taxas R$ 14,78)

Em até 12 X R$ 21,46
As opções de parcelamento aparecem após os dados do cartão.


 

Programação

 

13:30 Inicio do credenciamento 
 

14:00 Início do evento - Pri Inserra - Apresentação e boas vindas! @priscilainserra

14:10 Alê Gaidargi - Cultura da Paz Evitando fazer a bobagem de querer ensinar aos filhos o que nós mesmos não fazemos @somaemesmo


14:40 Elaine Veronese -Educar com respeito é mais que um dever dos pais, é um direito da criança. Como lidar com as crianças mais reativas ? @psico_elainebveronese


15:20 Leo Piamonte - A falácia do homem desconstruido: existe, de fato, uma nova masculinidade? @psicologia_da_paternidade

15:50 Rápido intervalo -  Coffee break (não está incluso, as pessoas adquirem à parte)

16:10 - Pri Inserra - O que é a educação respeitosa e como educar sem punir? @priscilainserra


16:40 Elisa Iungano - A psicanálise e a educação respeitosa @entrelacespsicologia


17:10 Fabiano Berlini - CNV Quando o casal diverge na educação do filho/a: 
a Comunicação Não-Violenta alinhando caminhos @fabiano.berlini


17:40 Livia Polichiso - A maternidade pode e deve ser respeitosa @livia.polichiso
 

18:00 painel de debates com os palestrantes

WhatsApp Image 2022-03-07 at 13.27.03 (1).jpeg
WhatsApp Image 2022-03-07 at 13.27.03.jpeg
WhatsApp Image 2022-02-08 at 13.29.03.jpeg
WhatsApp Image 2022-03-07 at 13.27.02 (2).jpeg
WhatsApp Image 2022-03-07 at 13.27.02 (1).jpeg

A maternidade real não é romântica, nem um mar de rosas. Tem muito perrengue, frustração, dúvidas e muita vontade de acertar e fazer diferente.

Crescemos ouvindo que criança não tem querer, que precisamos obedecer, nos comportar e não aborrecer os adultos. Crescemos acreditando que precisamos sofrer pra aprender e ser castigados quando fazemos algo de errado .


Sofremos calados sem poder chorar ou colocar pra fora nossas dores, medos e angústias. Hoje, já adultos, sendo mãe e pai, percebemos o quanto foram desrespeitosos com a gente e sabemos que gritos, palmadas e castigos não educam.

Carregamos as dores e as consequências de termos sido humilhados ou não acolhidos por quem mais amávamos. 

Nossos pais fizeram o melhor que podiam dentro das possibilidades e informação daquela época, mas sabemos que é possível quebrar o ciclo de violência e fazer diferente de como fizeram com a gente.

Não é fácil desconstruir tudo o que aprendemos.
Eu sei e estamos aqui pra te ajudar. 

É possível criar com amor e respeito, sem violência, castigos e punições. 

Vamos juntas e juntos?

Dia 14/05 em São Paulo. 
A educação respeitosa e a maternidade real. 

Tenho certeza que vc vai sair transformado
e que será uma tarde inesquecível!

Aproveite o lote especial de lançamento e garanta sua vaga com valor promocional !
R$ 197,00 +
(taxas R$ 14,78)
Em até 12 X R$ 21,46
As opções de parcelamento aparecem após os dados do cartão.


 

PALESTRANTES

Alê Gaidargi

Alê Gaidargi

Pedagoga

Alê tem 36 anos, casada, pedagoga e jornalista.
É mãe do Alexei Ian, doutora em educação, pós doutorado em culturas de paz na educação infantil e fundamental, responsável pelo projeto "Só Mãe Mesmo", onde acolhe mães com textos-abraço.

Fabiano Berlini

Fabiano Berlini

Educador Parental, Mediador em Comunicação Não-Violenta e Facilitador em Relacionamentos.

Graduação em Ciências Biológicas e Pedagogia. Especialização em Arteterapia, Psicologia de Grupo e Pedagogia com ênfase em Espiritualidade e Filosofia. Membro do GEPEM - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral, UNESP Araraquara / UNICAMP.

Experiência na educação formal e não-formal com crianças, adolescentes e suas famílias. Realiza atendimentos particulares, mentoria, consultoria, workshops e minicursos.

Pri Inserra

Pri Inserra

Comunicadora e Produtora

Formada em Comunicação Social, Priscila é mãe, produtora e educadora parenta e tb ativista e defensora da infância desde sua primeira gestação, há 16 anos.

Ela compartilha seus estudos, repertório e experiências e atende mães, pais e famílias em busca de empoderamento e informação para praticar uma educação respeitosa, empática, acolhedora e amorosa.

Seu propósito de vida é disseminar a humanização, a criação com apego e a educação respeitosa e consciente e, assim, ajudar a mudar um pouco o mundo através da maternidade e da paternidade, que são poderosas ferramentas de transformação social.

Elaine Veronese

Elaine Veronese

Psicóloga Materno Infantil

Psicóloga Clínica há 15 anos.

Certificada pelo Movimento Neurocompatível

Especialista em Saúde Mental e Desenvolvimento Infantil

Bacharel em Direito

Há 10 anos atua como Psicóloga da Vara da Infância e coordenadora do Serviço Auxiliar da Infância e Juventude da cidade de Cascavel-PR
CRP 08/14476

Leonardo Piamente

Leonardo Piamente

Psicólogo

Pai de três meninos, é psicólogo da Fundación Universitária Konrad Lorenz, em Bogotá e trabalha hoje voltado para questões da parentalidade, paternidade e masculinidade. Realiza rodas de conversa voltadas para homens, coordena grupos de estudos e participou do documentário O Silencio dos Homens e do Podcast Balaio de Pais, é co-criador do projeto JUNTOS e é colaborador ocasional do site Papo de Homem, além de ser psicólogo responsável pelas iniciativas de paternidade no Espaço Mãe, em São Paulo e coordenador da página @psicologia_da_paternidade no Instagram e no YouTube.

Elisa Iungano

Elisa Iungano

Psicóloga

Formada pela PUC-SP há 15 anos. Especialização em psicanálise da criança pelo instituto Sedes Sapientiae.

Experiência clínica e institucional em atendimento a crianças, mães e famílias.
CRP 06/85818

Livia Polichiso

Livia Polichiso

Mãe, Mestre em Ciências e Especialista materno infantil

Mãe, Mestre em Ciências e Especialista materno infantil

COMO VAI SER ?

Será uma tarde inteira de palestras, discussões, painéis de debate, trocas, informação e muito acolhimento e aprendizado .

Estamos retornando com o eventos presenciais seguindo todos os protocolos de segurança.

Palestras do Evento

Aguarde novidades e a grade de horários !

IMG_3921_edited.jpg

Organização e Curadoria

Sou Priscila Bueno Inserra.


Filha, irmã, neta, enteada, mulher, comunicóloga, produtora, professora, empreendedora, esposa, mãe, madrasta, ativista pela primeira infância, pela educação consciente e respeitosa e educadora parental. Nessa ordem. Não de importância, mas de acontecimentos.
Chamada de irreverente na infância, questionadora e rebelde na adolescência, líder de motim na juventude e ativista na fase adulta. Sempre quis mudar o mudo.

Engravidei em 2006, conheci a humanização, Gabi nasceu, virei mãe. Um mundo se abriu.
Engravidei de novo, Sofia não nasceu. Segui, trabalhei muito, me separei.
Sofri, me mudei, meu mundo virou do avesso. Outro casamento, virei madrasta. Engravidei. Clarisse nasceu.

Trabalhar com mães não era mais uma opção, era um chamado, um propósito. Ser apoio, informação e empoderamento. Ajudar famílias, criar uma rede.

Vieram cursos, estudo, muito conhecimento, muitos eventos. São anos de terapia, de autoconhecimento e de desconstrução.

Demorei a ter coragem de me intitular Educadora Parental. Pq acho que a gente não se torna. A gente constrói. Leva um tempo, amadurecimento, experiência, prática, empatia. Há anos atendo mães, sou escuta, informação e apoio. Fui me transformando e me sentindo capaz. Potente.
Sigo atendendo famílias e adoro ver a transformação.

Desde sempre, soube que queria criar minhas filhas de forma democrática, consciente e respeitosa. Com diálogo, de forma horizontal. Não acredito que existam fórmulas para educar, nem que obediência seja o objetivo. Não sigo regras, nem rotinas rígidas. 

Acredito na flexibilidade e na leveza e que cada família deve encontrar seus próprios limites. Acredito que crianças são seres humanos com o cérebro em desenvolvimento, que merecem respeito, escuta. Que são indivíduos que têm querer e necessidade.
Normalizo comportamentos da infância, acredito no amadurecimento natural dos processos, sem pressa ou pressão. Estou do lado da ciência, da humanização do parto e do nascimento, do aleitamento materno e criação com apego. Sou a favor da liberdade de escolha consciente com informação.

IMG_3725_edited.jpg

"RESPEITA QUEM É RESPEITADO, É FELIZ QUEM SE SENTE AMADO E PERTENCENTE, QUEM É OUVIDO E COMPREENDIDO"

Porque educar de forma respeitosa é algo que envolve entrega, responsabilidade, respeito, conexão, compreensão e muita desconstrução.